Onboarding Digital – Tudo o que você precisa saber

Andre Wetter

Andre Wetter

Co-Founder da a55

onboarding digital

Não tem como negar que a digitalização das rotinas chegou para ficar. A tecnologia está presente no dia a dia de quase todas as empresas e para se adaptar a isso as fintechs e os bancos apostam no Onboarding Digital.

Com a digitalização de processos como cadastro de novos clientes e análise de documentos, as empresas ganham agilidade na hora de fechar novas vendas. Isso significa que investir em Onboarding Digital pode ser uma forma simples de tornar o negócio mais escalável e eficiente.

Continue a leitura e descubra como digitalizar o seu processo de Onboarding, quais as ferramentas disponíveis e como ele impacta positivamente na experiência do seu cliente.

O que é? 

O Onboarding pode ser definido como o processo de captura e análise de todas as informações e documentos dos clientes para realizar uma operação. O processo digital consiste em utilizar tecnologias para a coleta e análise.

Além disso, o Onboarding é um processo que inclui a aplicação de regras do negócio, compliance e verificações externas.

Essa prática digitalizada ficou conhecida inicialmente pelo mercado financeiro, mas atualmente faz parte da rotina de várias áreas, como laboratórios, seguradoras, companhias de energia, entre outras.

Um bom exemplo de Onboarding bem estruturado é aquele que é simples e ágil, ou seja, o cliente é capaz de fazer o cadastro rapidamente, em poucos passos. Investir num processo descomplicado é importante para garantir uma boa experiência do usuário.

Como funciona o Onboarding Digital?

Ao optar por um processo digital, todas as etapas de cadastro e análise de documentos são digitalizadas, dessa forma o risco de erros e perdas de prazos é reduzido. 

Em alguns casos, a coleta de dados pode contar com o OCR (reconhecimento ótico de caracteres), que facilita a busca de registros em outros momentos.

Em toda operação, o processo inicia com a captura de dados dos clientes, seja por plataforma, site ou aplicativos. Na sequência, é preciso enviar os documentos necessários para análise (esses documentos variam de empresa para empresa e também, de acordo com a operação a ser realizada). 

Após o envio dos documentos, inicia-se a etapa de análise documental. As empresas que não optam por digitalizar o Onboarding fazem a conferência de forma manual, o que pode ser muito oneroso, pois leva mais tempo e corre o risco de deixar passar alguma informação relevante.

No processo de análise documental, as conferências são feitas de acordo com as regras de cada negócio, como comentamos anteriormente. Algumas verificações são simples, por exemplo, verificar se o nome do documento de identificação apresentado corresponde ao nome inserido no cadastro inicial.

Mas também existem verificações complexas, que precisam da análise de risco e fraude, prevenção a lavagem de dinheiro (PLD) e Know Your Customer (KYC).

Além disso, cada registro de cliente com outros sistemas é automatizado e integrado. Sendo assim, as empresas terão mais dados para garantir uma boa experiência do usuário. Quanto mais informações disponibilizadas para análise, mais fácil e completa será a análise de cada cliente.

Por exemplo, na a55 nós utilizamos as ferramentas Open Banking e dados inseridos na Plataforma a55 para realizar a análise de Crédito. Com as informações fornecidas na Plataforma e os documentos necessários, é possível fazer uma análise detalhada de cada cliente, para oferecer o melhor volume de crédito e a melhor taxa da operação.

Impacto nas operações financeiras

As instituições financeiras que não se adaptarem aos novos padrões de comportamento dos clientes vão ficar para trás e poderão perder muitos negócios. Para que isso não aconteça, é importante investir no Onboarding Digital. 

Com a digitalização dos processos, as instituições financeiras ganham em automação, produtividade, redução de custos e fidelização de clientes. 

A tecnologia mudou a forma como as pessoas se relacionam com as empresas, de um lado temos a diminuição expressiva dos problemas de deslocamento de clientes, filas para atendimento. Por outro lado, é importante pensar em como se dá a nova comunicação por meio digitais. Ao digitalizar um processo financeiro, deve-se levar em consideração a comodidade, segurança e transparência ao longo de todo o processo.

Vantagens do Onboarding Digital

Migrar para o Onboarding digital traz uma série de benefícios, tanto para o seu o negócio, quanto para os clientes. Confira os principais benefícios.

Boa experiência para o cliente

No momento em que vivemos, uma boa experiência do usuário deve estar no topo da sua lista de prioridades. Para os clientes, ter um Onboarding digital significa melhorar o seu relacionamento com a empresa que está fazendo negócio.

Todas as comunicações e atendimentos serão feitos de acordo com o perfil de cada cliente, ou seja, cada problema será tratado como único e terá a melhor solução.

Isso permite a fidelização dos clientes, garantindo que os negócios sejam mantidos entre as partes por mais tempo. 

Aumento de produtividade

A digitalização de processos também traz ganhos de produtividade. Por exemplo, a empresa vai precisar de menos tempo para cadastrar novos clientes em seu site ou aplicativo.

Com isso, os colaboradores responsáveis pelo relacionamento com o cliente terão mais tempo para trabalhar em outras demandas. Já os vendedores poderão aproveitar oportunidades de negócios com mais agilidade.

Redução de riscos

Com dados e informações digitalizadas, as companhias são capazes de identificar situações de riscos mais rápido do que se os processos fossem manuais. Uma análise de crédito, por exemplo, consegue perceber através dos registros qual o risco o cliente pode oferecer e pensar rápido em uma estratégia para solucionar o problema.

Redução de custos e integração 

O Onboarding digital também reduz custos operacionais. A possibilidade de armazenar as informações em nuvens poupa despesas com espaço para armazenar documentos físicos. 

Além disso, digitalizar os processos, dados e documentos garante a integração dos registros. Com o armazenamento em nuvem, todos os times podem ter acesso às informações, a partir da mesma base de dados, dessa forma, erros operacionais se tornam menos frequentes.

Como digitalizar os seus processos?

Não tem como fugir! Usar as tecnologias disponíveis no mercado é o caminho mais eficiente para migrar para o Onboarding digital.

Veja as principais etapas para ter um processo eficiente.

Coleta de dados e documentos

Esteja preparado para o primeiro contato que o cliente vai ter com a sua empresa. Utilize estratégia de UX e tecnologias que vão melhorar a experiência dos usuários. Pense em formulários simples, intuitivos e que sejam concluídos em poucos passos.

Análise de documentos

Escolha uma ferramenta que permita segurança e escalabilidade da operação. Algumas empresas que prestam esse serviço oferecem a identificação de todos os documentos de uma operação, extração de informações (via OCR), assinatura e validação online de assinaturas.

Validação da identidade

Identificar se um documento de identificação é fraudado ou não, reduz o risco de fraude nos cadastros e nas operações. 

Escolha uma ferramenta que verifique diversas fontes e sites públicos e que aplique as regras de Know Your Customer.

Se você deseja otimizar o seus processos e migrar para o digital, procure por empresas que priorizam a segurança e validação de dados. Faça uma pesquisa e escolha a que melhor atende o seu negócio.

Assine nossa newsletter e receba mensalmente conteúdos relevantes para o crescimento do seu negócio.