Fluxo de caixa – tudo o que você precisa saber

Helena Leite

Helena Leite

Head of Creadit da a55

fluxo de caixa

Uma das ferramentas fundamentais para gerenciar sua empresa é o fluxo de caixa. É ele que ajuda a controlar a entrada e saída de dinheiro do seu negócio.

Lidar com um grande número de operações financeiras diárias, como vendas e pagamentos pode parecer uma tarefa complicada, mas com organização, disciplina e as dicas que vamos apresentar, controlar tudo ficará muito mais fácil.

Neste artigo nós vamos explicar para você o que é fluxo de caixa, qual a sua função e quais os tipos que existem.

O que é Fluxo de Caixa?

Podemos definir fluxo de caixa como um relatório gerencial de entrada e saída de dinheiro de uma empresa, em um determinado período de tempo. Esse tempo pode ser um dia, uma semana, um mês ou semestre.

É bem simples identificar quando está tudo bem, ou seja, se há mais dinheiro entrando do que saindo, esse é um bom sinal. Porém, essa informação não é suficiente para analisar a situação da saúde financeira da empresa como um todo. 

Com esse controle de fluxo, todas as operações e movimentações financeiras ficam registradas, junto com o motivo pelo qual elas ocorreram. Por exemplo, neste documento constam as receitas, dívidas, pagamentos, despesas.

Qual a função?

O papel do fluxo de caixa é mostrar para o gestor qual é a real situação financeira da empresa. Sem essa visão é muito difícil definir estratégias adequadas para o crescimento do negócio.

É preciso ter um equilíbrio em vendas, investimentos e despesas. Dessa forma é possível

  • Identificar onde estão as dificuldades de crescimento da empresa;
  • Ter uma previsão financeira a curto, médio e longo prazo;
  • Otimizar processos;

Além disso, se uma empresa tem a pretensão de conseguir um investidor, o fluxo de caixa pode ser um dos fatores determinantes para que o investidor queira ou não investir no negócio. Alguns investidores só seguem com os investimentos depois de analisar esse documento, pois é ele que apresenta uma visão geral da saúde financeira do seu negócio.

É a mesma coisa que controle de caixa?

Na verdade não, pois o fluxo de caixa analisa a parte financeira do negócio como um todo, levando em consideração as projeções, por exemplo. Já o controle de caixa apresenta apenas o registro diário ou semanal da empresa.

Com o controle de caixa, é possível avaliar como estão as movimentações, ganhos e perdas de um período específico. Ou seja, se a sua empresa possui vendas sazonais, por exemplo, com as informações deste documento você pode identificar as variações do seu negócio e manter o controle financeiro em dia.

Para garantir uma gestão adequada, o ideal é unir as informações obtidas no fluxo de caixa e no controle de caixa. Com o fluxo você tem uma visão clara do crescimento e lucratividade da empresa. Já o controle apresenta os dados precisos para complementar o fluxo de caixa.

Tipos de Fluxo de Caixa

O fluxo de caixa pode ser aplicado de diversas maneiras, confira

Fluxo de caixa Projetado

Esse fluxo apresenta uma estimativa de datas e valores detalhados que devem entrar e sair de uma empresa.

Para os empreendedores que buscam uma linha de crédito ou um investidor, esse é o documento mais adequado para definir qual recurso captar, pois ele demonstra exatamente como estão as finanças.

Fluxo de caixa Diário

Nesse sistema, a pessoa responsável deve analisar as informações diariamente. Esse é o modelo ideal para lojas, supermercados e outros negócios que possuem um grande volume de vendas diário.

Vale ressaltar que vão existir dias em que o controle diário vai ficar negativo, mas isso não é motivo para desespero. Pode ser que naquele dia em questão, sua empresa precisou realizar um pagamento alto. Para não correr o risco de ter um problema maior ao longo dos meses, é fundamental utilizar outro modelo de fluxo junto com o diário, para não perder a noção do negócio como um todo.

Fluxo de caixa Descontado

O fluxo de caixa descontado é utilizado por quem tem intenção de vender a sua empresa ou mesmo atrair investidores. Isso porque esse fluxo avalia as economias do negócio para projetos futuros. 

Com base nessas informações, o empreendedor ou o investidor identifica quais retornos ele vai ter após determinado período. 

Este é um modelo de fluxo de caixa usado em situações específicas e não se aplica a todas as empresas. Se você precisar elaborar esse fluxo, vale a pena contar com uma auditoria especializada.

Fluxo de caixa Simples

O fluxo simples é utilizado em negócios não complexos. Isso porque ele conta com os princípios básicos dos outros modelos, mas de forma simplificada.

De maneira geral, existe uma divisão de categorias mais ampla e o controle é semanal ou mensal. Se com a análise das informações o caixa fechar positivo, significa que a empresa está cumprindo com suas obrigações financeiras. Porém, se ficar no negativo, é preciso identificar qual área está afetando o negócio e traçar um plano para sair dessa situação.

Primeiros passos para montar o seu fluxo de caixa

Se você ainda não tem um fluxo de caixa, confira as dicas para começar a organizar o seu

Categorize as receitas e despesas

Registre todas as informações e movimentações financeiras da sua empresa, até as pequenas. Lembre-se também de registrar gastos sazonais, como férias e 13º dos colaboradores.

Padronize as descrições

Manter um padrão na forma em que você registra as informações garante que todas as pessoas responsáveis entendam o que consta no documento.

Faça atualizações constantes

Crie uma rotina de preenchimento de dados, pois essas atualizações permitem que o seu negócio esteja sempre preparado para as situações que possam surgir.

Quando essa rotina estiver estabelecida, você vai perceber que a área financeira da sua empresa vai ajudar na tomada de decisão para captar mais recursos ao invés de ficar apagando incêndios.

Utilize um serviço de gestão empresarial

O primeiro passo para iniciar essa jornada pode ser muito simples. Com a Plataforma a55 você tem acesso a análise de métricas, controle de inadimplência, eficácia das estratégias de aquisição de novos clientes. 

Com essas informações, aliadas a um fluxo de caixa estruturado, sua empresa terá um crescimento sustentável.