O futuro do e-commerce no Brasil

Andre Wetter

Andre Wetter

Co-Founder da a55

ecommerceO cenário do e-commerce no Brasil está em expansão há anos. Porém, 2020 apresentou um recorde de faturamento logo no primeiro semestre. De acordo com a pesquisa realizada pela Ebit – Nielsen houve um aumento de 40% no número de consumidores no primeiro semestre de 2020, comparando com o primeiro semestre de 2019.

Com a situação tão favorável para o e-commerce, ficar por dentro das tendências é primordial para obter resultados positivos com o seu negócio.

Neste artigo nós vamos apresentar uma visão geral do e-commerce no Brasil e também  as principais tendências para os próximos anos. Boa leitura.

O que é o e-commerce

O e-commerce também é conhecido como comércio eletrônico ou comércio virtual. Essa é uma modalidade de transação que pode ser realizada por meio de computadores, celulares ou tablets, desde que estejam conectados na internet.

A modalidade mais comum de e-commerce são as lojas virtuais, mas também existem as vendas pelas redes sociais e pela televisão digital. Essas também são consideradas vendas de comércio eletrônico.

Um termo muito comum nesse segmento é o marketplace, que significa uma espécie de shopping virtual. Nessas plataformas, é possível encontrar diferentes produtos, de diferentes lojas. Por conta dessa centralização de vendas, existe uma grande diversidade na oferta de produtos.

Cenário do e-commerce no Brasil

No Brasil, o e-commerce começou a ganhar espaço há pouco tempo, aproximadamente duas décadas. Isso porque o comércio eletrônico acompanhou a evolução da internet no país.

Há alguns anos, a nossa internet era discada, a qualidade da conexão era ruim, o carregamento das informações era lento e isso impedia a expansão das vendas online. Somente com o avanço da tecnologia que as coisas começaram a tomar outro rumo.

Uma das primeiras lojas virtuais brasileiras foi a Magazine Luiza, que é considerada uma das principais players do mercado na internet nos dias de hoje. Em 1992 a empresa desenvolveu terminais multimídias para que os clientes realizassem compras online, com ajuda de vendedores.

Ao longo dos anos, muita coisa mudou. O mercado oscilou em alguns momentos, por conta das crises nacionais, mas de modo geral, sempre foi um segmento muito promissor. A cada dia os consumidores estão mais digitalizados e isso influencia diretamente o panorama de vendas online.

Atualmente o Brasil lidera a participação no comércio eletrônico na América Latina, com 59,1%. E mesmo com esse número alto, comparado aos outros países, ainda há muito o que se explorar.

ecommerce

Tendências para os próximos anos

M-commerce

O uso de dispositivos móveis ao longo dos últimos anos altera frequentemente o engajamento dos clientes nas compras. O mercado mobile tem se desenvolvido muito e cerca de 70% do tráfego do e-commerce é realizado por dispositivos móveis.

Isso porque existe um comportamento comum entre os compradores: o desejo de finalizar transações diretamente da palma da mão, onde e quando quiser. 

Alguns passos podem ser fundamentais para ajudar você a oferecer uma boa jornada de compra para os seus clientes:

  • Faça o processo de checkout intuitivo – Um checkout rápido e sem burocracias agrega mais valor ao seu negócio.
  • Comece um aplicativo de mobile – Cerca de 54% de usuários utilizam aplicativos para fazer compras, investir em um aplicativo pode alavancar suas vendas.
  • Notifique – Envie ofertas especiais e descontos para sua base de clientes. Isso pode ter um efeito de reengajamento em clientes inativos, que podem retornar e continuar comprando o seu produto ou serviço.

 

Compra Social

Indo de encontro ao tópico anterior, é importante ressaltar que recentemente as plataformas de mídias sociais expandiram seu escopo de atividade. Agora, em canais de mídias sociais como Instagram e Facebook nós encontramos o botão de “compra”, ou seja, qualquer pessoa consegue comprar produtos online com facilidade.

Essa funcionalidade nas plataformas ajudam a economizar o tempo e esforço gastos nas compras. A participação em larga escala nas mídias sociais tem bastante influência nos negócios,pois são mais transparentes e visíveis para maiores círculos de clientes. Sendo assim, agora é a hora de ampliar suas vendas para as mídias sociais, com maneiras inovadoras de apresentar os produtos e serviços.

Assistente de Voz

Com o avanço das tecnologias de voz, o e-commerce precisou se adaptar mais uma vez. Assistentes de voz como a Amazon Echo, Google Home e outras mudaram completamente a forma como as pessoas interagem com as marcas.

Um exemplo disso é a Amazon, que ativou a funcionalidade de compra por voz em 2016, possibilitando a compra de alguns ítens usando a Alexa.

Os consumidores aprovaram essa função e o mercado de voz tem crescido cada vez mais. 

Personalização de e-commerce

Outra tendência no e-commerce é a personalização. Com a aplicação de vários mecanismos de recomendação, fazer sugestões relevantes a compradores online leva segundos.

A expectativa dos clientes com a personalização tem aumentado, então é de se esperar que isso se torne um padrão ao e-commerce. Com estratégias bem elaboradas, a personalização permite uma experiência de compra individual, direcionada para a necessidade de cada cliente.

Os mecanismos de recomendação utilizam dados do comportamento de navegação, demográficos, histórico de compra para a elaboração de indicações personalizadas.

A personalização no e-commerce pode ser feita de inúmeras formas, por exemplo, você pode usar no carrinho de compras da sua loja. Ao criar recomendações direcionadas ao carrinho, itens relevantes para o seu cliente vão aparecer no momento em que ele adicionar algo no carrinho. Essa prática aumenta a chance de compra do produto relacionado.

Realidade Aumentada

A realidade aumentada permite uma nova experiência nas compras online. O uso dessa tecnologia possibilita as pessoas a olharem os produtos por diversos ângulos e também os detalhes, com a tecnologia de zoom e rotação 360º.

Novas opções de pagamento

O número de opções de pagamento aumentou nos últimos anos, hoje é possível realizar pagamentos com cartões de crédito, boletos, carteiras digitais, como Paypal, Google Pay ou Samsung Pay.

Os e-commerce que não se adaptarem a essas modalidades, provavelmente terão suas vendas reduzidas e não aumentarão a satisfação dos clientes. Por exemplo, um cliente que utiliza Paypal vai priorizar a compra numa loja que aceita esse tipo de pagamento.

Como você pode perceber, o e-commerce no Brasil está em fase de crescimento, mas ainda há muito o que se explorar. A competição em alguns segmentos pode ser alta, mas com dedicação e foco é possível sair na frente.

Fique de olho nas novas tecnologias e analise o comportamento de seus clientes.

Mostre que seu site é de confiança e procure oferecer experiências incríveis e singulares.

Além disso, invista em campanhas de Marketing Digital para aumentar a visibilidade do seu negócio. Clique aqui para saber mais sobre a nossa solução para campanhas de marketing e vamos crescer juntos.