Debêntures – descubra o que são e quais as suas vantagens

Helena Leite

Helena Leite

Head of Creadit da a55

debêntures

Uma ótima maneira de diversificar os seus investimentos é aplicar o seu dinheiro em debêntures.

Ao longo dos últimos anos, elas têm se tornado cada vez mais populares, porque são ativos de renda fixa, ou seja, costumam oferecer rentabilidade e acessibilidade.

Neste artigo você vai descobrir tudo sobre as debêntures, quais as suas vantagens e o que é preciso para começar a investir. Confira.

O que são as Debêntures?

Uma debênture é um instrumento de captação de recurso, que as empresas utilizam para financiar seus projetos ou gerenciar dívidas.

De certa forma, podemos comparar o seu funcionamento com os títulos públicos negociados no Tesouro Direto. A diferença é que ao investir em uma debênture, você empresta seu dinheiro para uma empresa e não para o governo.

E é a mesma coisa que uma ação?

Não, pois as regras são diferentes. Quem investe em ações se torna sócio de uma empresa, ou seja, se a empresa crescer e tiver lucros, o investidor recebe dividendos e ganha com a valorização da ação.

 Já nas debêntures, a pessoa se torna um credor, que sabe exatamente o prazo e formato da remuneração desde o momento da emissão do título pela empresa. Isso quer dizer que quem opta por esse tipo de investimento sabe desde o início o prazo da aplicação e quais serão os juros que vai receber no final.

Por que empresas emitem debêntures?

De maneira geral, essa opção é uma maneira flexível de captação de recursos, pois as condições de emissão são definidas pela própria empresa.

Além disso, as debêntures não envolvem a venda de uma parte do capital, diferente das ações. Isso é positivo para os acionistas já existentes, porque não precisam diluir seus investimentos.

Tipos de debêntures

Existem diversos tipos de debêntures disponíveis para os investidores no mercado. Confira as classificações:

Debêntures conversíveis

Esses são papéis que mesclam características de renda fixa e variável. Ou seja, nesse caso eles podem ser convertidos em ações da empresa emissora e, ao invés de devolver o dinheiro do investimento com o acréscimo dos juros, a empresa realiza o pagamento por meio de uma participação societária.

Debêntures simples ou não conversíveis

São as debêntures que não preveem a possibilidade de serem convertidas em ações. Quem investe sempre será remunerado com juros, após um período de tempo pré definido.

Debêntures incentivadas

As debêntures incentivadas são emitidas para captar recursos para projetos específicos, voltados ao desenvolvimento da infraestrutura do país. Elas foram regulamentadas pela lei 12.431, de 2011, e também são chamadas de debêntures de infraestrutura.

Há o incentivo de isenção de Imposto de Renda sobre o dinheiro investido, e isso se torna uma grande vantagem para os investidores.

Comuns

São classificadas como comuns as debêntures que não são isentas de Imposto de Renda.

Permutáveis

As debêntures permutáveis são parecidas com as conversíveis, porque elas também são papéis que podem ser trocados por ações. A diferença é que, no caso das permutáveis, as ações não são da empresa emissora das debêntures.

Perpétuas

Esse tipo de debênture se difere das outras porque não prevê um prazo de vencimento, como geralmente existe nesses papéis. Assim, o investidor e a empresa firmam um acordo e a remuneração é feita ao longo do tempo, segundo o que tiver sido acordado pela empresa na época da emissão.

Participativas

A remuneração oferecida aos investidores pelas debêntures participativas é a participação nos lucros da empresa que fez a emissão dos papéis.

Quais as vantagens?

As debêntures são uma alternativa de investimento de renda fixa e são atreladas a empresas privadas.

Em época em que os juros estão baixos, as debêntures surgem como uma opção de que pode ter melhor rentabilidade do que outros títulos.

Outro ponto positivo é poder utilizar os títulos privados para diversificar os seus investimentos. Em contrapartida, as debêntures possuem risco de crédito maior do que outros ativos de renda fixa.

Como e onde investir

Antes de investir em uma debênture, é muito importante analisar a operação como um todo: quais os riscos, qual o histórico de pagamento e as projeções de crescimento da empresa, ou a experiência do gestor especializado. 

Em alguns casos é possível investir direto com empresas securitizadoras ou na modalidade “Peer-to-Peer” (empréstimos direto da pessoa física para a empresa tomadora), produto oferecido por algumas fintechs do mercado com potencial de retorno mais elevado.

Se você deseja conhecer um pouco mais sobre essa opção de investimento entre em contato pelo e-mail ir@a55.tech.